Conformidade PCI DSS: Conheça a Importância deste Padrão de Segurança

Para delegar a um sistema de terceiros o processamento das transações do seu estabelecimento, você precisa confiar nele, correto? Mas como saber se o sistema escolhido é seguro? Por isso, existe o PCI DSS, um conjunto de normas e práticas de segurança. O PCI DSS é o acrônimo em inglês para Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Pagamentos por Cartão (Payment Card Industry Data Security Standard). Trata-se de um padrão de segurança da informação para empresas que lidam com cartões de crédito. O padrão PCI foi definido pelas bandeiras de cartões de crédito e é gerido pelo Concelho de Padronização da Segurança da Indústria de Cartões de Crédito. Este padrão foi criado para melhorar e aumentar os controles sobre os dados dos proprietários de cartões de crédito, a fim de reduzir as fraudes envolvendo transações de cartões de crédito.

Continuar lendoConformidade PCI DSS: Conheça a Importância deste Padrão de Segurança

Pagamentos com 2 cartões: Comodidade para o seu cliente

Ao tentar comprar produtos de maior valor agregado, como móveis e eletrodomésticos, muitas vezes, o cliente se depara com falta de limite no seu cartão. Mesmo tentando comprar de forma parcelada, o mesmo ocorre, pois o valor total também é deduzido do limite. Ocorre que, muitas pessoas tem mais do que 1 cartão. Eis a solução: somando-se os limites dos cartões, há saldo suficiente para a tão desejada compra.

Continuar lendoPagamentos com 2 cartões: Comodidade para o seu cliente

Anti-fraudes: O que é, como funciona, para que serve?

Nas vendas presenciais, também chamadas de vendas com cartão presente, o cliente realiza a sua identificação através de uma senha. Contudo, nas vendas online, basta que o cliente informe o número do cartão, validade e o código verificador (CVV). Assim, para realizar uma compra indevida, basta que o fraudador saiba tais números. Ou seja, isso é relativamente fácil de conseguir. Ocorre que, nas vendas com cartão presente, caso uma fraude seja identificada, o banco emissor do cartão é obrigado a arcar com o prejuízo. Mas, nas vendas online, quando uma fraude ocorre, o banco emissor realiza um estorno do valor em favor do verdadeiro dono do cartão, chamado de Chargeback. Trocando em miúdos, quem arca com o prejuízo é o lojista, como se já não tivesse problemas suficientes para resolver.

Continuar lendoAnti-fraudes: O que é, como funciona, para que serve?